Performance, cultura e atenção às mudanças são pontos primordiais para o seu negócio?

Para o CEO da Vinci Partners, Alessandro Horta, alguns questionamentos internos de um CEO são essenciais para gerir um negócio

No dia 12 de fevereiro, Alessandro Horta concedeu uma memorável mentoria para os filiados do LIDE FUTURO. Sua empresa, a Vinci Partners, onde ele é o CEO, foi fundada em outubro de 2009 por um grupo de gestores com ampla experiência no mercado financeiro e com profundo conhecimento da economia brasileira, sendo que a empresa é uma plataforma de investimentos alternativos especializada em gestão de recursos, de patrimônio e em assessoria financeira.

Durante a mentoria, Alessandro falou sobre a importância da avaliação 360 graus para o desempenho de seu time; a necessidade de todas as empresas construírem sua reputação (build trust) e que mentir é o pior caminho para essa construção; e, em detalhes, comentou sobre os problemas de gestão de uma empresa no dia a dia.

O empresário fez questão de contar em seu mentoring alguns insights que contribuem diariamente para o seu crescimento profissional e pessoal. Para ele, performance, cultura e atenção às mudanças são pontos primordiais.

Não é à toa, com toda essa experiência, que Alessandro ajudou na construção da carteira atual da Vinci: R$ 35 bilhões sob sua gestão e 190 funcionários.

Rafael Turk, CEO da Entria, e filiado ao LIDE FUTURO, destacou o ganho com o evento: “A diversidade de frentes que a Vinci Partners atua é impressionante: de alimentos à infraestrutura. Todas extremamente relevantes na economia brasileira. Alessandro Horta apresentou um belo quadro de como montar e gerir o time que deu vida a esses investimentos”.

Alessandro Horta, concluiu que, no fim, é tudo história. “As pessoas se movem por narrativas, o cérebro humano funciona desta forma. E economia não é só matemática, são seres humanos que a movimentam”.

Capítulos Recomendados