Criatividade: competência necessária para conseguir sucesso profissional

“A criatividade é o processo de ter ideias que tenham valor” (Ken Robinson)

De acordo com relatório produzido pelo Fórum Econômico Mundial, existe hoje uma crescente demanda por profissionais criativos no mercado de trabalho. Há cinco anos, a demanda por um profissional criativo estava em 10º lugar nas prioridades de uma contratação, sendo que, em 2020, ser criativo será a terceira competência mais buscada em um processo seletivo.

O aumento pelo interesse em profissionais criativos nos últimos anos é muito simples: os robôs perdem para os seres humanos em criatividade. Nenhum robô consegue (ainda) ter ideias inteligentes e inusitadas ou desenvolver saídas criativas para resolver algum problema.

Especialistas afirmam que o processo criativo começa na infância, já que as crianças precisam ser livres para criarem e desenvolverem a sua criatividade desde cedo, por meio de atividades lúdicas. As crianças que têm suas ideias bloqueadas hoje, enfrentarão problemas e desafios inesperados no futuro. Para terem êxito em suas vidas, elas dependerão de sua própria capacidade de pensar e ter atitudes criativas na solução de problemas, mesclando conhecimento com criatividade. Segundo Fábio Carvalho, Gerente de Inovação e Novos Negócios da Faber Castell, “a gente não perde criatividade, ela está apenas bloqueada. É possível resgatá-la!”.

LIDE FUTURO na Faber Castell

Com o propósito de despertar este lado criativo em nossos filiados, nos dias 26 e 27 de novembro, promovemos um LIDE FUTURO Experience no Espaço de Criatividade e Inovação da Faber Castell, localizado no Shopping Market Place. Durante o wokshop, os filiados do LIDE FUTURO ouviram os profissionais da Faber explanarem sobre criatividade; assistiram a uma animação de Daniel Martínez Lara e Rafa Cano Méndez, intitulada “Alike” (https://youtu.be/PDHIyrfMl_U); e encerraram a noite com uma atividade muito criativa: desenvolver uma empresa em alguns minutos, estruturando o modelo de negócios por meio da ferramenta Business Model Canvas, o famoso Canvas, além de montarem uma maquete de seu negócio com os materiais disponíveis pela Faber Castell.

Point da Criatividade

O Espaço de Criatividade e Inovação da Faber Castell é um espaço inovador, destinado para potencializar o processo criativo de nossas crianças e adultos. Eles promovem diversos workshops para as crianças e para empresas motivarem seus funcionários, além de também ser um espaço para confraternizações. Para maiores informações, acesse: http://espaco.faber-castell.com.br/

Presidente América do Sul da BASF e Presidente da Microsoft Brasil são mentores em eventos do LIDE FUTURO

Empreender é uma tarefa que exige espírito de liderança, responsabilidade e capacidade de inovar. Para se transformar em um empreendedor que consiga performar com excelência, não é da noite para o dia. É um processo que exige muito tempo de estudo e muita vontade de aproveitar o tempo que sobra para estudar ainda mais.

Com essa demanda por conhecimento, surgem as mentorias, onde um profissional mais experiente orienta outro menos experiente, busca insights, apresenta exemplos de situações que ocorreram em sua empresa ou em outras empresas, preparando essa pessoa menos experiente para desenvolver melhor suas competências e ficar cada vez mais preparado para enfrentar o mercado.

Sabendo dessa importância, o LIDE FUTURO promove o Mentoring, modalidade de evento que sempre traz um líder inspirador para troca com nosso filiado. Nas últimas semanas foram realizados dois grandes mentorings, com participação de dois incríveis executivos: Manfredo Rubens, presidente América do Sul da BASF; e Tânia Cosentino, presidente da Microsoft Brasil.

Manfredo Rubens (BASF)

No dia 23 de outubro, Manfredo Rubens, que trabalha há 28 anos na BASF, empresa alemã que atua há 108 anos no Brasil, explanou sobre sua trajetória profissional, contando detalhes de sua atuação na empresa, onde entrou como especialista em Mercado de Capitais, na sede global da companhia, em Ludwigshafen, Alemanha,e  passou por diversas cidades como Nova Jersey e Mount Olive (EUA).

Para Manfredo Rubens, “o formato do evento no ONONO, o Centro de Experiências Cientificas e Digitais da BASF em São Paulo, foi muito interessante e bem planejado. Começou com um momento para conhecer os filiados, seguido por uma palestra sobre a minha experiência e trajetória profissional e finalizando com um get together para responder perguntas e fazer conexões. O grupo de 30-40 filiados foi bastante diverso, atento e curioso. A quantidade e qualidade das perguntas mostrou um grande interesse dos participantes”. E completou: “O ingrediente mais importante para o empreendedorismo e inovação é sempre ficar aberto – aberto para inspiração e novas ideias, aberto para falhas e conseguir aprender com estas falhas e aberto para enxergar e pegar as oportunidades quando surgirem”.

Tânia Cosentino (Microsoft)

Já no dia 6 de novembro, Tânia Cosentino compartilhou sua trajetória de 30 anos de experiência profissional, contando detalhes de sua atuação na Microsoft, Schneider Electric e outras grandes empresas.

Sempre atenta a questões de importância global, Tânia ganhou reconhecimento nacional e internacional graças ao seu trabalho em sustentabilidade, especialmente relacionadas à eficiência energética, à transformação digital, aos direitos humanos, ao empoderamento feminino, à diversidade e à inclusão. Ela é líder ativa e inspiradora dos programas HeForShe e WEP (Women Empowerment Principles), da ONU Mulheres e do Pacto Global. Por seu trabalho na América do Sul, foi reconhecida como uma das 10 pioneiras a atuar nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável do Pacto Global da ONU em 2017. Recebeu também o prêmio Liderança Feminina do CEBDS (Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável) e foi considerada uma das 100 Líderes Visionárias pela revista Real Leaders.

Brasil pode movimentar até R$ 66 bilhões com a regulamentação dos jogos de aposta

LIDE FUTURO promove debate sobre potencial de mercado do jogo no Brasil

No dia 18 de novembro, a Casa Bisutti recebeu mais uma edição do LIKE THE FUTURE, intitulada Mercado do Jogo: Qual a sua aposta?, que trouxe reflexões a respeito do potencial de negócios dos jogos de aposta com base na tramitação de dois projetos de lei para criação de um marco legal, o PL 42/91, na Câmara, e o PLS 186/2014, no Senado.

O debate, mediado por  Magnho José, jornalista especializado em loterias, jogos e apostas, além de Presidente do Instituto Brasileiro do Jogo Legal e do Portal BNLData, também contou com a participação de André Gelfi, sócio-fundador da Suaposta; Luiz Felipe Maia, Advogado da BIG – Brazil Internacional Gaming,  e Marco Pequeno, Diretor Executivo e Criativo da iGaming360. 

De acordo com Magnho José, os jogos de azar legalizados e não legalizados movimentam, anualmente, R$ 34,1 bilhões, transgredindo a proibição de mais de 70 anos, assinada pelo presidente Dutra. 

Segundo o executivo, o Brasil tem amplo potencial de mercado com as apostas, que podem movimentar até R$ 66 bilhões, arrecadar aproximadamente R$ 30 bilhões em impostos por ano e gerar quase 700 mil empregos em diversos segmentos. 

Nos Estados Unidos, os jogos de azar já representam grandes oportunidades de negócios: movimentam mais de US$ 500 bilhões anualmente e representam 27% da economia de Las Vegas. 

“O LIDE FUTURO tem o objetivo de trazer para o palco do LIKE THE FUTURE temas que estejam alinhados com o que é tendência e realidade no mercado. A ideia de debater o mercado do jogo é justamente trazer clareza sobre quais são as oportunidades de negócios que surgem no Brasil, e o quanto ele pode movimentar nossa economia, uma vez regulamentado, de forma responsável”, afirma Laís Macedo, CEO do LIDE FUTURO. 

O evento foi realizado pelo LIDE FUTURO, com o apoio da mantenedora Bossanova, patrocínio master da BIG – Brazil Internacional Gaming e patrocínio da Augusta Entretenimento, IGaming 360 e RealPoker.

10º Fórum LIDE de Empreendedores reúne cases de sucesso e premia startups

O LIDE – Grupo de Líderes Empresariais, o LIDE Futuro e o LIDE Empreendedores promovem neste sábado (23), a partir das 8h30, o 10º Fórum LIDE de Empreendedores, na escola Concept, em São Paulo. A edição deste ano irá debater sucessão, superação e inovação, além de conceder o Prêmio LIDE Empreendedor 2019 para uma das startups finalistas, são elas: Quattro Engenharia 4.0, EkonoWater e Trigg Brasil, todas fundadas por filiados do LIDE Futuro.

Para compor o conteúdo dos painéis, teremos os seguintes expositores:

– Presidente da Natural One, Ricardo de Moraes;

– Presidente da Ypê, Waldir Beira Junior;

– Cofundador e CBO da PicPay, Diogo Roberte.

– Fundador e CEO da Zaitt, Rodrigo Miranda;

– Presidente da Concept e fundador do Sistema Brasileiro de Educação (**SEB)**, Chaim Zaher, e diretora-executiva do Grupo SEB, Thamila Zaher;

– Vice-presidente da Hapvida, Candido Pinheiro Junior.

Programação

9h – Arena 1: Sucessão Empreendedora

10h – Arena 2: Empreendendo com Inovação

11h – Arena 3: Empreendendo para Vencer

12h – Arena 4: A Jornada das Startups brasileiras rumo ao bilhão

13h – Entrega do Prêmio LIDE Empreendedor 2019

Serviço

Evento: 10º Fórum LIDE de Empreendedores

Quando: 23 de novembro (sábado), às 8h30

Local: Avenida Nove de Julho, 5520

Negócios inusitados: fazenda urbana, coroas para velório e dupla de palhaços são tema de debate promovido pelo LIDE FUTURO

No dia 12 de novembro, o LIDE FUTURO promoveu a primeira edição do LIDE FUTURO Experience “Talk and Beer”, uma noite de muito networking e debate sobre negócios exponenciais em mercados ainda pouco explorados.

O evento, cujo tema foi “Fuja do Óbvio”, aconteceu em uma das casas do mais novo parceiro do LIDE FUTURO, a BBQ Company House, e contou com a participação de Igor Faria, que lidera a operação familiar de R$ 250 milhões/ano da dupla Patati Patatá; Rafael Delalibera, fundador da Pink Farms, primeira fazenda urbana de São Paulo; e Renan Mentor, fundador do maior e-commerce de homenagens fúnebres no Brasil, o Coroas para Velório.

Para Renan, o empresário que fica dentro do escritório tem menos chances de obter sucesso com sua própria empresa. “Muitos empresários acabam deixando a operação consumir toda sua energia, mas, honestamente, acredito que se você estiver fora do escritório conversando com clientes, fornecedores, amigos, mentores etc. terá muito mais chances de identificar novas oportunidades. Nosso segundo negócio [a Laços Corporativos] nasceu de mais de mil visitas a clientes”, afirma.

Durante o bate-papo, uma cadeira rotativa ficou disponível no palco para que os filiados participassem e contribuíssem com o debate. “Fiquei muito otimista em ver que temos um grupo extremamente qualificado e preocupado com o impacto dos negócios na vida das pessoas”, comentou Renan.

Quando questionado sobre como obter sucesso em um negócio altamente disruptivo, ele disse que “Ter coragem para deixar uma carreira segura e partir para algo que nunca ninguém fez é o principal desafio. Depois disso as coisas vão acontecendo, a gente vai fazendo, errando, acertando e, principalmente, formando um time que tenha harmonia e seja complementar”, finaliza.

Especialistas debatem soluções para a inovação de ambientes urbanos

Na noite de 30 de outubro, aconteceu o LIDE FUTURO Debate “Cidades Inteligentes”, na sede da Athié Wohnrath, com a participação de Sérgio Athié, sócio-diretor da Athié Wohnrath; Susanna Marchioni, CEO da Planet Smart City no Brasil; e Raul Juste Lores, editor-chefe da revista Veja SP. O bate-papo foi conduzido por Rafael Cosentino, CEO da Inovalli e presidente do comitê de gestão do LIDE FUTURO.

Atualmente, com a crise global de moradia em países com grandes déficits habitacionais, empresários e novas lideranças políticas buscam parcerias para revitalizarem construções em comunidades já estabelecidas, por meio de tecnologias inteligentes.

A transformação de uma cidade comum em uma cidade inteligente (Smart City) é um assunto que desperta cada vez mais o interesse da população e dos governos de todo o mundo, já que, principalmente nas grandes metrópoles, algo deve ser feito pela melhoria da qualidade de vida das pessoas, com melhores serviços públicos, maior sustentabilidade e distâncias menores.

Tendo a inovação dos ambientes urbanos como foco do debate entre os especialistas, foram trazidos exemplos de cidades no mundo onde essa inovação está dando certo, como Seul, na Coreia do Sul, e Barcelona, na Espanha. Quando questionados sobre Brasil e o que podemos esperar de implantação por aqui, os debatedores trouxeram pontos otimistas, mas também alertaram sobre dificuldades que tanto esbarram no poder público, quanto no privado.

“Eu trabalho com muitas empresas, muitos jovens, e todos estão curiosos para saber o que está acontecendo de inovação no mundo, com um estilo de vida totalmente diferente da família da década de 80. Acredito que teremos brevemente uma mudança, pois as pessoas querem morar perto do trabalho, querem sair de casa e poder ir a um mercado ou uma farmácia a pé”, comentou Sérgio Athié.

Susanna Marchioni, CEO do Planet Smart City – empresa que integra soluções inovadoras em arquitetura e planejamento urbanístico, tecnologia, meio ambiente e práticas de inovação social para oferecer residências de alta qualidade, com preço acessível –, alertou sobre a importância de ampliar áreas comuns. “Normalmente, em projetos de 100 hectares, você precisa utilizar 45 hectares para malha viária, parques e outras áreas comuns, nós estamos trabalhando com parâmetros um pouco maiores, cerca de 51 hectares”, disse.

Por fim, o jornalista Raul Juste Lores disse que a cidade de São Paulo precisa mudar suas leis para conseguir inovar em seus ambientes urbanos. “O Conjunto Nacional, na avenida Paulista, é um exemplo de projeto urbanístico, mas, com as leis atuais, não seria possível alguém construir um outro Conjunto Nacional nos dias de hoje”, mencionou.

O evento contou com a participação de 50 filiados do LIDE FUTURO.

Votação da Anvisa é adiada: confira os obstáculos e tendências de mercado para regulamentação da cannabis medicinal

LIDE FUTURO promove debate que inclui cannatech, empreendedorismo e entraves legais em um mercado estigmatizado e promissor

No dia 18 de outubro, o Museu da Imagem e Som (MIS) recebeu nova edição do LIDE FUTURO DEBATE, intitulado Cannabusiness: potencial nacional e segmentos de negócios, que trouxe reflexões sobre desafios, oportunidades e movimentos estratégicos de mercado do composto da Cannabis Sativa no Brasil e no Mundo, o canabidiol (CBD).

Com mediação de Ricardo Amorim, autor do blog CannabiZ, espaço dedicado ao mercado da cannabis legal no site da revista Veja, e Valéria França, jornalista responsável pelo blog Cannabis Inc., da Folha de S. Paulo, que discute o mercado de cannabis, suas movimentações e players, o evento reuniu palestrantes como Mara Gabrilli, usuária legal de medicamentos à base de canabidiol e defensora da regulamentação pró liberação, Marcelo Galvão, CEO e fundador da Cantera, Caio Abreu, CEO da Entourage Phytolab, Caroline Heinz, vice-presidente da Hempmeds Brasil, José Bacellar, CEO e sócio-fundador da VerdeMed, Cassiano Teixeira, diretor executivo da Abrace Esperança, e Arthur Arsuffi, advogado da Reis, Souza, Takeishi & Arsuffi.

A Senadora Mara Gabrilli demonstrou-se otimista quanto ao cenário de regulamentação da cannabis, processo que enxerga como inevitável, e enfatizou a importância de promover discussões relevantes à sociedade para o progresso de resoluções consideradas urgentes. 

Já o advogado Arthur Arsuffi considerou a possibilidade de que o debate no Congresso tire o empenho da regulação da Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa), além de temer a postergação das votações até que se expire o mandato de William Dib, presidente da organização, até então propulsor da medida regulatória. 

Para o CEO da OnixCann | Cantera, Marcelo Galvão, há um potencial do hemp – ou cânhamo – do Brasil ter o melhor preço do mercado, já que pode ser fruto de rotação de cultura no Mato Grosso, por exemplo, no lugar de algodão e milho. 

Caio Abreu, CEO da Entourage, completa alegando que a empresa se empenha no desenvolvimento da ciência brasileira e que, em parceria com universidades, investirá em pesquisa com o objetivo de fornecer produtos acessíveis e de boa qualidade, podendo reduzir os custos de tratamentos que alcançam os R$ 5 mil mensais para apenas R$ 50. 

Cassiano Teixeira, diretor da Abrace Esperança – organização sem fins lucrativos que presta apoio a famílias que necessitam do tratamento com Cannabis medicinal, além de realizar pesquisas com pacientes que a utilizam como alternativa de tratamento – abordou a trajetória da entidade que produz remédios para mais de 2 mil pessoas. Teixeira evidenciou a necessidade de priorizar a empatia pelos pacientes, não o dinheiro que será gerado pela regulamentação. 

Caroline Heinz, vice-presidente da HempMeds Brasil, considera que o país não está progredindo tanto quanto os demais no que chama de “corrente verde” e foi enfática ao demonstrar como a oportunidade de trazer saúde à população também poderia contribuir para a economia e abrir espaço para o potencial de exportação industrial de hemp, que, inclusive, é capaz de substituir o plástico. 

O evento reuniu 140 participantes, entre eles jornalistas, especialistas, empresários e filiados do grupo.

Mindset da Inovação no LIDE FUTURO By Members

O “Mindset da Inovação” foi o tema que permeou a apresentação feita por Leo Mereu, CEO da Babushka, e Karol Andrêis, fundadora da Babushka e CEO da InYou, em mais um LIDE FUTURO By Members. Realizado no HOUSI, novo empreendimento que segue a linha de “casa on demand”, o evento contou com cerca de 40 filiados, que puderam ter insights sobre como preparar sua empresa para conversar com a nova geração Alpha.

Karol Andrêis e Leo Mereu que são casados, contaram sobre suas histórias profissionais, os desafios à frente da Babushka e sobre como é inovar sempre: “Falar sobre inovação para mim é abrir o coração sobre meus erros e acertos”, afirmou Leo. E completou: “compartilhar aprendizados com quem está alinhado em busca de um caminho de originalidade e excelência é sempre gratificante. Ainda mais dentro de um grupo seleto como é o LIDE FUTURO”.

Em 10 anos de atuação no mercado digital, eles já responderam diversas perguntas de clientes que fizeram toda a diferença na hora de definir as estratégias e os investimentos para determinada marca.

Durante a apresentação, Karol e Leo contaram um pouco de suas trajetórias e a importância de todas as pessoas terem um mindset de inovação para ampliar seus negócios. Eles citaram o que existe em comum entre as empresas Nubank, Netflix, Uber e a página da Prefeitura de Curitiba. Também deram dicas importantes de como todos podem acompanhar as inovações digitais e tecnológicas para não ficarem ultrapassados.

Um outro tema também muito explorado durante a apresentação foi a importância de empreendedores acompanharem os últimos memes da Internet para aplicarem aos seus negócios.

“As trocas e os novos olhares sobre negócios enriquecem o LIDE FUTURO”, avaliou Karol.

Por fim, eles comentaram sobre a nova empreitada, a empresa Matryoshka, uma plataforma para comercialização de produção de conteúdo e conhecimento, criada para atender pequenos e médios empreendedores, que será lançada em dezembro de 2019.

Paridade de gênero é tema de debate do W LIDE FUTURO

O LIDE FUTURO promoveu, no dia 11 de setembro, uma edição especial de seu programa de liderança feminina, o W LIDE FUTURO, em parceria com o LinkedIn Brasil. O evento debateu a paridade de gênero como prioridade estratégica nas empresas brasileiras.

Foi a primeira vez que o W LIDE FUTURO foi aberto às lideranças masculinas filiadas ao grupo. De acordo com Laís Macedo, sócia e CEO do LIDE FUTURO, “foi um evento marcante por termos incluído os homens, vimos o quanto esse debate é horizontal e precisa ser plural. É preciso explorar temas como diversidade e inclusão de todos, trazer diferentes pontos de vista. É assim que ocorre a construção de tudo isso, de forma conjunta”.

A discussão foi respaldada pelo estudo do LinkedIn com a Bain & Company: “Sem atalhos: transformando o discurso em ações efetivas para promover a liderança feminina”, e contou com as palestrantes Luciana Batista, sócia da Bain & Company, e Ana Cláudia Plihal, Head de Soluções de Talentos do LinkedIn.

De acordo com o estudo, a diversidade de gênero em empresas brasileiras avança a passos lentos. É preciso lembrar que a atual situação é reflexo de práticas existentes há décadas.

No entanto, existem pontos positivos nessa trajetória de mudança. A Organização Internacional do Trabalho (OIT) indica que 74% das empresas que monitoram o impacto da diversidade de gênero na liderança de sua organização reportam crescimento de 5 a 20% em seus lucros.

O estudo mostra que aqueles colaboradores que acreditam trabalhar em empresas que priorizam a igualdade de gênero ou a diversidade como um todo, demonstram pelo menos o dobro do engajamento em relação ao total de respondentes.

Ainda de acordo com o material, com ações sustentadas e articuladas, é possível criar um ambiente no qual tanto a empresa quanto seus funcionários prosperem. Com intenção e foco, é possível sair do discurso e partir para a ação, ganhando tração.

Por fim, a Bain & Company e o LinkedIn, por meio de seu estudo, dão recomendações práticas para ajudar uma organização a promover maior inclusão e diversidade em suas companhias, com foco na conquista da paridade de gênero na liderança—considerado o ponto de partida para desencadear ações de inclusão.

Para acessar o estudo completo, clique aqui.

Canabidiol, uma opção de tratamento promissor, para a saúde e para os negócios

O LIDE FUTURO promoveu, no dia 13 de agosto de 2019, a 22ª edição do LIKE THE FUTURE, intitulada: “Cannabusiness: um mercado bilionário”. O evento, que teve como um de seus patrocinadores a HempMeds Brasil, propôs um debate impactante sobre o potencial de mercado do composto da Cannabis Sativa no Brasil e no mundo, o canabidiol (CBD).

Do evento para cá, grandes mudanças já ocorreram. Desde o dia 2 de outubro, pacientes e familiares podem solicitar a importação excepcional de produtos à base de CBD, diretamente no site do Governo Federal. A nova ferramenta foi anunciada no dia 24 de setembro pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

A partir deste mês, os pedidos de importação do canabidiol serão feitos em um portal do Governo Federal (link: https://www.gov.br/pt-br/servicos/solicitar-autorizacao-para-importacao-excepcional-de-produtos-a-base-de-canabidiol). A proposta pretende agilizar os atendimentos – que hoje registram espera de quase 50 dias – feitos a partir de um formulário que será enviado diretamente à Anvisa. Este novo processo tende a melhorar o tempo de atendimento e os pacientes poderão acompanhar sua situação de análise do pedido no portal.

A autorização excepcional (RDC 17/2015) concedida pelo governo possui validade de um ano e, durante o período de validade dessa autorização, fica liberada a importação dos quantitativos necessários, sendo que os pacientes ou responsáveis legais deverão apresentar a prescrição médica com o quantitativo previsto para o tratamento.

Linha do tempo de avanços na Anvisa

  • RDC no 38, 12 de agosto de 2013 – Regulamenta o CBD para o “uso compassivo”;
  • RDC no 17, 6 de maio de 2015 – Regulamenta a importação de produtos à base de CBD para uso próprio de pessoa física, mediante prescrição médica;
  • RDC no 156, 5 de maio de 2017 – Inclui a Cannabis Sativa na DCB (Denominações Comuns Brasileiras) como planta de uso medicinal.

Potencial brasileiro

O Brasil possui extremo potencial para o agronegócio, com diversos microclimas e terras. Além de dimensões continentais, conta com muitos países que faz fronteira, o que também garante potencial para exportar produtos via transporte terrestre, fluvial e marítimo. É o sétimo maior PIB (Produto Interno Bruto) do mundo e o país mais populoso da América Latina. Se compararmos com a Colômbia e Uruguai, que estão na nossa frente na regulamentação do CBD, temos o 32º e 94º PIBs respectivamente, com populações de 49 milhões e 3,5 milhões respectivamente. Temos um potencial de público consumidor a ser beneficiado com o CBD maior que a população do Uruguai.

A estimativa de recursos a serem movimentados no Brasil vai de R$ 1,1 bi a R$ 4,7 bi por ano, segundo estudo das empresas de dados do setor (New Frontier e Green Hub). A estimativa mais entusiasta representa valor equivalente a 6,5% do total do faturamento da indústria farmacêutica no país em 2017 (R$ 76 bilhões), amparada numa estimativa de que o país tenha ao menos 3,9 milhões de pacientes que poderiam ser tratados com Cannabis.

Evolução nas solicitações para Anvisa

O número de pacientes cadastrados para importação de CBD triplicou nos últimos quatro anos, quando a regulamentação foi aprovada no Brasil. Segundo a Anvisa, até o último dia 17 de maio, 2.094 pessoas fizeram pedidos para o uso da substância em tratamentos médicos. Se o ritmo de pedidos seguir assim até o final deste ano, a quantidade deve superar a de 2018 (3.613 autorizações solicitadas).

Número de solicitações recebidas:

2015 – 902

2016 – 901

2017 – 2.181

2018 – 3.613

2019 – 2.094 (até 05/2019)

Há aproximadamente 897 médicos que já prescreveram produto à base de CBD, sendo mais de 40 especialidades diferentes. O Brasil é considerado como o maior mercado potencial da América Latina.

Patologias, síndromes e transtornos com maior potencial de melhora com Cannabis Medicinal

  • Alzheimer
  • Ansiedade
  • Autismo
  • Câncer
  • Dor crônica
  • Enxaqueca
  • Epilepsia
  • Esclerose Múltipla
  • Fibromialgia
  • Parkinson

De acordo com Caroline Heinz, vice-presidente da HempMeds Brasil, “é uma vitória, pois com a autorização excepcional, mesmo que por apenas um ano, o mercado se altera, das importações compassivas para um medicamento controlado”.

O potencial desse mercado é tão grande, que o assunto também foi capa da Folha de S.Paulo na edição de 30 de setembro de 2019, com a neurologista da USP Laura Guilhoto dizendo que revisões demonstraram que o uso do CBD melhorou a espasticidade em pacientes com esclerose múltipla.

O próximo evento do LIDE FUTURO com o tema: “Cannabusiness: Potencial Nacional e Segmentos de Negócios”, já tem data para acontecer. Será no dia 18 de outubro, das 8h30 às 12h30, na cidade de São Paulo, exclusivo para filiados e convidados especiais.