Tendências e tecnologia para o novo turismo nacional pós Corona

Por Johannes Noebels, fundador da mymento e filiado do LIDE FUTURO

O turismo é um dos setores mais afetados pela crise atual. Não só por causa do fechamento da maioria dos municípios turísticos, mas também pela queda no orçamento dos brasileiros.

É uma situação complicada, mas vamos olhar para o futuro e tentar entender as oportunidades que estão por vir. Uma coisa é certa: o turismo vai voltar e vai voltar forte. Parados em casa, devido ao novo coronavírus, os brasileiros não veem a hora de poder sair novamente, viajar, fazer novas experiências e, enfim, voltar a viver ao ar livre.

Mas, a situação mudou, logo o turismo vai mudar também. Tanto o perfil e comportamento dos viajantes, quanto o tipo das viagens e destinos procurados vão mudar. As empresas precisam se preparar para sair ganhando, tendo em vista que cada crise também traz novas oportunidades, mas vamos por partes.

Por causa da dificuldade de viajar para o exterior, o turismo nacional vai voltar primeiro. O Brasil é rico em natureza e é exatamente esse tipo de viagem que vai ser o mais procurado: atrações em contato com a natureza, ao ar livre e passeios para grupos pequenos. No País inteiro encontramos regiões que atendem muito bem a esses critérios, seja passeios de buggy na praia ou trilhas a cavalo no interior. São essas experiências que vão sair na frente e deixar os grandes resorts ou cruzeiros internacionais para trás, pelo menos por enquanto.

Para aproveitar o boom desse novo cenário, as empresas precisam entender o perfil do novo viajante pós Corona. Durante a crise, em casa, a tecnologia avançou muito. Mesmo pessoas menos chegadas às novas tecnologias se acostumaram a pedir comida online, assistir lives nas redes sociais e pesquisar por notícias pelo celular.

E é esse consumidor que vai voltar a viajar. Por isso, um site bem elaborado, com fotos, vídeos e descrições é essencial para cada empresa do turismo. Porque mesmo não podendo viajar no momento, as pessoas estão pesquisando e se inspirando para o tempo depois da crise. É importante as empresas estarem com as suas marcas fortalecidas , de “roupa nova” e preparadas para esse “novo normal”.

Uma forma de manter uma receita e aproveitar a vontade das pessoas de viajar é a venda de vouchers. O parque de aventuras TARUNDU em Campos de Jordão (SP), por exemplo, está usando a ferramenta de vendas online da MYMENTO para vender passaportes com desconto para uma data futura. Eles enxergam a oportunidade de trazer os turistas de volta para a região com a venda de passaportes com quase 50% de desconto.

Além disso, é previsível que vai ser primeiro o público mais jovem que vai voltar a viajar, que é um perfil totalmente alinhado e acostumado com a tecnologia. Cotações, reservas, pagamentos e confirmações precisam ser feitas online e em tempo real. Ninguém aceita mais esperar para obter respostas sobre valores e disponibilidades ou até para fazer uma reserva.

A realidade atual de muitas empresas é outra, trabalho offline e reservas por e-mail ou telefone. A digitalização que já veio rápido foi ainda mais acelerada nessa crise e é por isso que muitas empresas do turismo buscam por usar ferramentas, como a da MYMENTO, que foi desenvolvida focada nas necessidades do turismo A automatização de todo o processo desde a pesquisa das atividades até a reserva, pagamento pós-venda, avaliação e gerenciamento de promoções é fundamental para atender com rapidez e dentro das expectativas dos turistas.

Podemos resumir que o turismo vai voltar, com foco em destinos nacionais, na natureza e ao ar livre. Os viajantes pós-corona são pessoas jovens e a tendência do uso de tecnologias ganhou ainda mais relevância. Isso tudo está criando oportunidades novas para as empresas, operadoras e agências de passeios turísticos e aventuras na natureza, que entendam a nova situação, se reinventem diante deste cenário e não desistam nessa fase desafiadora.

Capítulos Recomendados