Apenas 3% dos presidentes das maiores empresas brasileiras são mulheres: liderança feminina é tema de debate do LIDE FUTURO

No dia 11 de setembro, o LIDE FUTURO promove uma edição especial do W LIDE FUTURO, em parceria com o LinkedIn, que visa a debater liderança feminina e a paridade de gênero como prioridade estratégica nas empresas brasileiras. 

Baseado na pesquisa “Sem atalhos: transformando o discurso em ações efetivas para promover a liderança feminina”, o evento conta com as palestrantes Luciana Batista, sócia da Bain & Company, e Ana Cláudia Plihal, Head de Soluções de Talentos do LinkedIn, empresas responsáveis pela produção do material.

Dentre os 1.000 profissionais que participaram do estudo, 82% das mulheres e 66% dos homens acreditam que a igualdade de gênero deve constar entre as prioridades estratégicas de suas organizações. 

No entanto, apesar da crescente conscientização sobre a relevância do tema, na prática ainda há pouco movimento por parte das empresas. Apenas 38% das mulheres acreditam que seus líderes organizacionais consideram a conquista da igualdade de gênero uma demanda estratégica. 

Profissionalmente, o foco na diversidade de times significa entregar enriquecimento às empresas por meio da convivência entre pessoas com visões de mundo distintas, encontrando, assim, soluções mais eficientes aos desafios diários.

A presença da diversidade também está associada ao aumento da criatividade, à revisão de crenças e ao aumento da empatia, reduzindo conflitos internos e externos. Mais de 85% dos respondentes concordam que equipes com lideranças diversas dão melhores resultados. 

Apesar dos números, o estudo aponta que os cargos de liderança femininos ainda não são expressivos: apenas 3% dos presidentes e 5% dos presidentes de conselho das 250 maiores empresas brasileiras são mulheres. 

As transformações a passos lentos são reflexos de práticas e crenças instaladas há décadas nas corporações. No entanto, a atenção às questões está aumentando e, consequentemente, o engajamento de funcionários que acreditam trabalhar em empresas envolvidas na causa. 

“Diante de um tema tão estratégico e relevante, pela primeira vez traremos para nosso programa de liderança, o W LIDE Futuro, as lideranças masculinas filiadas ao grupo. Valorizamos a oportunidade, respaldada em dados atuais e relevantes, ao trazê-los para a discussão, para que se tornem agentes multiplicadores dessa transformação dentro e fora das suas empresas”

“Diante de um tema tão estratégico e relevante, pela primeira vez traremos para nosso programa de liderança, o W LIDE FUTURO, as lideranças masculinas filiadas ao grupo. Valorizamos a oportunidade, respaldada em dados atuais e relevantes, ao trazê-los para a discussão, para que se tornem agentes multiplicadores dessa transformação dentro e fora das suas empresas”, ressalta Laís Macedo, sócia e CEO do LIDE FUTURO.

Capítulos Recomendados

Nenhum comentário, faça o seu!


Deixe um comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *