Conheça as tendências do mercado de canabidiol no Brasil

Patrocinado por Bossa Nova Investimentos, OnixCann/Cantera, Entourage Phytolab, HempMeds Brasil e VerdeMed, evento exclusivo promovido pelo LIDE FUTURO recebe mais de 300 convidados

O LIDE FUTURO promoveu, nesta semana, a 22ª  edição do LIKE THE FUTURE, intitulada Cannabusiness: um mercado bilionário. O evento propôs um debate impactante sobre o potencial de mercado do composto da Cannabis Sativa no Brasil e no mundo, o canabidiol (CBD). 

O debate, mediado pelo jornalista Tarso Araujo, contou com a participação dos executivos Marcelo Galvão, fundador e CEO da OnixCann|Cantera, canal de distribuição de cannabis medicinal em toda a América Latina; Caio Santos Abreu, fundador e CEO da Entourage Phytolab, primeira companhia brasileira de pesquisa e desenvolvimento de medicamentos à base de cannabis; e José Bacellar, CEO e sócio-fundador da VerdeMed, especialista em pesquisa clínica, assuntos regulatórios/médicos e desenvolvimento de novas formulações farmacêuticas à base de cannabis. Para uma perspectiva política e médica sobre o assunto, juntaram-se ao palco Alessandra Bastos Soares, diretora da Segunda Diretoria da Anvisa, e o Dr. Junior Gibelli,  diretor de Assuntos Médicos da HempMeds™ Brasil, que atuou em  instituições como Unesp, University of Chicago, UCF, Harvard Medical School e Médicos sem fronteiras, entre outras.

O encontro também reuniu Cristiana Prestes, fundadora e CEO da HempCare, farmacêutica que atua com foco na medicina integrada e com produtos importados dos Estados Unidos, e Viviane Sedola, CEO e fundadora da Dr. Cannabis, plataforma que informa e conecta pessoas a médicos que prescrevem e profissionais que produzem e revendem canabinoides de forma legal. Ambas participaram como startups no quadro #ofuturoéagora, mediado por João Kepler, sócio da Bossa Nova Investimentos. 

Alessandra Bastos mostrou-se otimista quanto ao cenário de regulamentação do cannabis medicinal, que aumentará o acesso aos compostos e permitirá o cultivo controlado da planta para fins médicos e científicos. Também enfatizou o esforço da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para a viabilização do processo. “Não é se acontecer, é vai acontecer”, afirmou, corrigindo os painelistas. 

O Dr. Junior Gibelli tambémdefendeu a importância do uso de medicamentos à base de canabidiol para pacientes acometidos por uma lista extensa de patologias que prejudicam a qualidade de vida e podem ser tratadas com o composto, assim como para os que não progridem utilizando os medicamentos já disponíveis no mercado nacional. 

Caio Abreu, CEO da empresa responsável pela primeira importação brasileira da cannabis para fins medicinais, acredita que o país pode ter um grande potencial de plantio, assim como a Colômbia e parte da África. Por isso, confirma a necessidade de que, da mesma forma que a Entourage, outras organizações desenvolvam tecnologias que barateiem o processo e assegurem a eficiência de escala, garantindo a chegada do produto final até o consumidor. Também destacou a importância de selecionar fornecedores que não utilizem agrotóxicos e demais químicos danosos à saúde. 

José Bacellar foi enfático em seu apoio à campanha CBD Legal, que defende que o Canabidiol seja regulamentado e tratado como substância natural sob a alegação de que a substância é benéfica à saúde e é proveniente do cânhamo, não da maconha, e Marcelo Galvão deu um panorama econômico referente ao que podemos esperar do mercado da cannabis medicinal, reforçando que o viés do mercado brasileiro será focado no Canabidiol (CBD).

O evento reuniu 330 participantes, entre eles especialistas, empresários e filiados do LIDE FUTURO.

Capítulos Recomendados

Nenhum comentário, faça o seu!


Deixe um comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *